Derrocada do Icasa na Série B coincide com chegada do supervisor

0 Comments


O time começou bem a Série B sob o comando de André Turatto, mas depois que Guru assumiu o futebol os resultados negativos viraram frequentes no Romeirão

Juazeiro do Norte, CE, 17 (AFI) – O Icasa é um dos clubes mais complicados de se administrar no Brasil, e toda esta confusão pode causar um novo rebaixamento do time no Campeonato Brasileiro da Série B. Na noite desta terça-feira, mesmo jogando em seu estádio Romeirão, a equipe icasiana foi derrotada para o virtualmente rebaixado Vila Nova, por 1 a 0. Com 20 pontos ganhos, o Icasa está na zona do rebaixamento e dificilmente se recuperará na competição.

O Icasa vinha muito bem nas primeiras rodadas da Série B sob o comando do gerente de futebol André Turatto, ex-jogador da equipe, e do treinador Tarcísio Pugliese. Turato e Pugliese estavam conseguindo superar as dificuldades financeiras, políticas e estruturais com bons resultados e atingindo o objetivo de fazer o time do interior cearense permanecer na Série B.

Mas bastou a chegada de Guru, para atuar como supervisor de futebol, para o Icasa cair de rendimento e passar a figurar na zona do rebaixamento, onde a ida para a Série C de 2015 parece eminente.

Inicialmente quem saiu foi o treinador Tarcísio Pugliese, que sentiu que Guru estava boicotando seu trabalho e aceitou uma proposta do Ituano. Tarcísio Pugliese, que já havia feito bons trabalhos em anos anteriores no Icasa, chegou ao Ituano com a equipe em último lugar no seu grupo e, após assumir o time de Itu, conquistou a classificação antecipada e está na liderança do Grupo A7 da Série D Nacional.

Guru já havia Errado em 2011

Logo depois da saída de Pugliese mais divergências, e quem pediu para sair foi André Turato, deixando o Icasa totalmente desestruturado. Guru chegou durante o período da Copa do Mundo para auxiliar Turato, mas acabou criando confusões e constrangimentos, tudo com a omissão da diretoria executiva do clube de Juazeiro do Norte.

Guru é conhecido no Estado do Ceará como um profissional desagregador e que já havia montado o time do Icasa, rebaixado em 2011. Guru começou a ter atitudes estranhas, dispensando alguns atletas que vinham se destacando na Série B como o cabeça-de-área Foguinho, o meia Danilinho e os atacantes Bruno Nunes e Felipe Klein, este dispensado logo após ter feito o gol de empate do Icasa contra o Vasco. Além disso, questionou o fato de alguns jogadores indicados por ele não estarem jogando. Este jogadores, contratados por Guru, chegaram a dispensar e, depois, recontratados, como os casos do cabeça-de-área Rodrigo Vitor e o meia-atacante Bismarck.

Desagregador, Guru é natural de Fortaleza e foi contratado durante o período da copa do mundo, porém com as fracas contratações, o nível tecnico da equipe caiu, e provavelmente Guru será o responsável por mais um rebaixamento do Icasa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *